Hortelã: Benefícios e Como Cuidar

A grande maioria dos estudos de hortelã foi feita sobre o óleo essencial extraído desta planta e não sobre o consumo das folhas. Esta seção trata das folhas de hortelã fresca, seca ou à base de plantas. É importante considerar que os estudos realizados em folhas de hortelã usam diferentes variedades de hortelã, nem todas as quais são consumidas com freqüência no Ocidente.

Benefícios da Hortelã

Ervas geralmente não são consumidas em grandes quantidades. Utilizados como temperos, eles não podem fornecer todos os benefícios de saúde que lhes são atribuídos. A adição regular de ervas aos alimentos contribui de maneira regular e significativa, mesmo que de maneira mínima, para a ingestão antioxidante de alimentos. Por outro lado, o consumo de ervas por si só não pode atender às necessidades antioxidantes do corpo.

Hortelã 3

A maioria dos estudos à base de plantas foi realizada em animais usando extratos vegetais. O extrato é usado para poder isolar e concentrar os ingredientes ativos, bem como entender os mecanismos de ação. Nos seres humanos, é difícil avaliar os efeitos na saúde de consumir ervas, uma vez que as quantidades consumidas são geralmente baixas.

Infusão de folhas de hortelã

Os pesquisadores observaram que quando a folha de hortelã é consumida como infusão, 75% de seus compostos fenólicos são encontrados no chá de ervas. Infusões de folhas de hortelã, portanto, reteriam boa parte de suas capacidades antioxidantes.

Antioxidantes

Antioxidantes são compostos que reduzem os danos causados ​​pelos radicais livres no organismo. Estas últimas são moléculas muito reativas que estão implicadas no aparecimento de doenças cardiovasculares, certos tipos de câncer e outras doenças relacionadas ao envelhecimento.

Hortelã 2

Alguns pesquisadores avaliaram a capacidade antioxidante das ervas e todos concordam que as ervas frescas têm uma capacidade antioxidante significativa, às vezes até maior que a de certas frutas e vegetais. Isso mostra que, de fato, adicionar ervas regularmente na dieta contribui para a ingestão de antioxidantes.

Mais especificamente, os principais compostos antioxidantes presentes na hortelã-pimenta seriam o ácido rosmarínico e vários flavonóides.

Doenças cardiovasculares

Um estudo mostrou que a hortelã de campo atrasa a oxidação do colesterol LDL (colesterol ruim) in vitro. Curiosamente, sua capacidade de impedir o processo de oxidação é maior do que a de outras nove plantas, como batata doce e mamão.

Lembre-se de que a oxidação do colesterol LDL no sangue é um importante fator de risco para doenças cardiovasculares. Surpreendentemente, a inibição da oxidação do colesterol LDL pelas diferentes plantas em estudo não estava ligada ao seu teor de flavonoides e os resultados obtidos não nos permitiram demonstrar quais compostos foram responsáveis ​​pelo efeito observado.

Portanto, devemos estar vigilantes antes de concluir que a hortelã protege contra doenças cardiovasculares, pois ainda não foi realizado nenhum estudo clínico sobre o assunto.

hortelã 1

Precauções

Como o chá, o chá de menta diminui a absorção de ferro no organismo. No intestino, os compostos fenólicos nessas bebidas formariam um complexo com ferro, impedindo sua absorção.

De preferência, o chá de menta deve ser consumido pelo menos uma hora antes ou após uma refeição, para permitir uma ótima absorção do ferro contido nessa refeição. Isso é especialmente importante para pessoas com maiores necessidades de ferro (anemia, gravidez, amamentação, etc.).

Gostou das informações? Compartilhe conosco a sua opinião!

Veja Também

RECEBA NOSSAS NOVIDADES
SIGA O INCRÍVEL SAÚDE
© 2020 - Incrível Saúde