Melatonina: Para Que Serve, Benefícios, Características

Já ouviu falar de melatonina? Existe uma glândula bem na parte central do nosso cérebro chamada glândula pineal. Essa glândula produz um hormônio chamado melatonina, que pode ser conhecido também como hormônio do sono.

Todo mundo sabe qual é a importância de uma boa noite de sono para a nossa saúde. Uma noite tranquila de sono regula o estresse, dá mais energia, melhora o humor e faz até bem para a saúde da pele!

Esse hormônio só é produzido à noite, porque ele precisa estar em contato com um ambiente escuro. Então, é na hora em que apagamos as luzes e vamos nos deitar para dormir, que a melatonina começa a ser produzida.

A melatonina, apesar de ser produzida naturalmente pelo organismo, já tem sua versão sintética. Então, vamos falar mais sobre essas duas versões desse hormônio e entender quais são seus benefícios para nossa saúde.melatonina 3

Melatonina: a importância do sono

Dormir bem é essencial e todo mundo sabe disso. Quando falamos em dormir bem, o que realmente importa é qualidade do sono que a pessoa tem.

O sono ideal é de 8 horas diárias, mas isso pode variar muito de pessoa para pessoa. Alguns podem se sentir bem dormindo por apenas 6 horas, outros acham que 9 horas de sono ainda é pouco!

Por isso, podemos dizer que que não é a quantidade de horas que importa, e sim a qualidade! de nada adianta dormir por 10 horas seguidas, se nessas 10 horas seu sono foi conturbado.

Ainda podemos dizer que a falta de qualidade de sono, pode acarretar em uma baixa produção de leptina. Esse hormônio está ligado à saciedade do nosso organismo e, quando produzido em menor quantidade, sentimos fome mais rápido.

Hormônio natural

A melatonina é mais conhecida como hormônio do sono. Ela induz a pessoa ao sono quando o ambiente está com baixa luz.

Por isso se fala tanto em não deixar a televisão ligada na hora de dormir e nem ficar com a tela do celular acesa, pois todas essas luzes acabam atrapalhando a produção do hormônio e, consequentemente, o sono demora a chegar.

Quando não temos a quantidade de horas de sono ou a qualidade de sono adequada, acabamos não tendo energia o suficiente no dia seguinte para realizar nossas atividades, e mesmo que as façamos, não é de maneira eficiente.

Então, o certo a se fazer é:

  • Deite cedo;
  • Apague todas as luzes;
  • Não use celular ou outros aparelhos como tablet e notebook;
  • Desligue a TV;
  • Deixe o ambiente o mais silencioso possível.

Entretanto, não podemos dizer que só a melatonina é capaz de proporcionar um sono adequado. Uma boa noite de sono está relacionada a diversos fatores como:

  • Atividades físicas regulares;
  • Alimentação adequada;
  • Boa saúde mental.

Como a melatonina é produzida?

Não podemos dizer qual a quantidade exata de melatonina é produzida no corpo porque, cada pessoa possui um valor próprio de produção. Uns podem produzir menos, outros podem produzir mais.

Para a fabricação desse hormônio, é preciso a presença de mais um componente: O Triptofano, que posteriormente vai se transformar em serotonina. E logo em seguida, a serotonina se converte em melatonina.

Felizmente, existem alimentos que podem estimular a produção de melatonina através da presença do Triptofano. Essa substância está presente em vários alimentos que vamos ver logo abaixo.

melatonina 1

Alimentos que induzem a produção de melatonina

Alguns alimentos podem atuar auxiliando a produção de melatonina. Vários desses alimentos já são comuns na alimentação diária das pessoas, mas muitos não fazem ideia do quão benéficos eles podem ser.

Banana

O triptofano, que é encontrado na banana, é um ótimo calmante natural.

Ovo

O ovo também possui triptofano em suas propriedades.

Aveia

Esse cereal é naturalmente rico em melatonina. Use em vitaminas ou faça mingau, são ótimas opções para consumir a aveia.

Nozes

Assim como a aveia, as nozes também são fontes naturais de melatonina e, quando consumidas, estimulam a produção do hormônio.

Aspargos

Esse vegetal também possui triptofano, servindo como relaxante natural.

Abacaxi

Essa fruta cítrica atua regulando os níveis de serotonina

Melatonina sintética

Com o passar dos anos, os níveis de melatonina baixam em nosso organismo. Com essa baixa na produção, o organismo começa a sentir dificuldades em pegar no sono, até mesmo se a pessoa tiver uma vida saudável.

Para isso, existe a forma sintética de melatonina que está sendo muito usada para regularização do sono, principalmente em pessoas idosas.

É claro que, como toda suplementação, é preciso de auxílio médico para se certificar de que está consumindo o hormônio de forma segura e nas doses corretas, que geralmente são entre 1mg e 5mg.

A melatonina está sendo comercializada no Brasil há pouco tempo, e é fabricada em laboratórios de manipulação. Ela já era utilizada e muito famosa em outros países, principalmente nos Estados Unidos.

Como tomar a melatonina sintética?

A forma sintética desse hormônio atua da mesma maneira que a natural, então, ela vai induzir pessoa ao sono. Sendo assim, o hormônio precisa ser tomado na parte da noite antes de dormir.

Se consumido durante a manhã, a pessoa pode se sentir sonolenta por todo o dia, podendo atrapalhar o dia a dia no trabalho ou em qualquer outra atividade.

É importante usar a dosagem correta para o seu tipo de organismo, pois em doses muito altas pode ocorrer alguns efeitos colaterais como, cefaléia, enjôo, vômito e crises depressivas.

Para quem é indicada a melatonina?

Além dos idosos, existem outras indicações para o complemento da melatonina, visto que ela também pode ajudar em outras funções além da indução ao sono.

  • Qualquer pessoa com problemas de sono;
  • Pessoas que precisam dormir pela manhã (as que trabalham em turnos noturnos, por exemplo);
  • Pessoas cegas (devido a não percepção da visão, o organismo não consegue captar a presença ou falta de luz, isso pode induzir a glândula pineal a não produzir melatonina);
  • Crianças autistas (há estudos que comprovaram a eficiência desse hormônio em apenas algumas crianças com autismo).

Crianças podem consumir melatonina?

Não há estudos que evidenciam que a melatonina faz algum mal, então sim, crianças podem fazer uso desse hormônio, porém, desde que seja sob supervisão médica.

É comum que crianças também tenham problemas na hora de dormir, ainda mais nos dias de hoje em que muitas situações podem atrapalhar o sono delas como, a TV ligada com os desenhos infantis e etc.

Por isso, antes de cogitar o uso da melatonina como um suplemento, verifique se a criança não está fazendo uso excessivo de aparelhos que emitem luz, principalmente na parte da noite, pode ser isso que esteja afetando seu sono!

Melatonina emagrece?

Não há comprovações científicas que afirmam que esse hormônio emagrece, porém, ele pode ser bem útil sim para quem precisa de disposição para fazer atividades físicas.

Quando não dormimos bem, nosso metabolismo funciona de maneira mais lenta, fazendo com que nosso gasto de energia seja menor.

melatonina 2

No dia seguinte à noite mal dormida, também ficamos sem disposição, com preguiça, procrastinamos, e essas situações nos levam ao sedentarismo. É um ciclo, você dorme mal, acorda mal, passa o dia sem disposição, volta para casa e no dia seguinte tudo se repete.

É nesse momento que a melatonina consegue atuar te dando suporte para uma qualidade melhor de sono e, dessa forma, contribuindo para você se libertar do sedentarismo.

Claro que não podemos relacionar a falta de disposição física somente com a falta de sono, tudo é baseado em um contexto sobre como é sua qualidade de vida, levando em consideração padrões alimentares e etc.

Algumas pesquisas mostram que a melatonina pode também inibir algumas células de gordura, mas não há evidências de que ela esteja interligada diretamente ao processo de perda de gordura.

Outros benefícios da melatonina

Esse poderoso hormônio ainda pode ter outros muitos benefícios:

  • Atua com um poderoso antioxidante;
  • Age no sistema imunológico;
  • Também serve com antiinflamatório;
  • Auxilia na fibromialgia;
  • Reduz a enxaqueca e cefaléia.

Melatonina e a pressão alta

O estilo de vida moderno é corrido, estressante e agitado. Temos muitos compromissos e muitas vezes não cuidamos da saúde como deveríamos, comendo fast food e entre outros alimentos que colaboram para o aumento da pressão.

Quando dormimos, o normal é que nossa P.A (pressão arterial) fique baixa, porém, com o estresse do dia-a-dia, muitas vezes isso não acontece.

E é a justamente a falta da melatonina que faz com que nossos valores pressóricos baixem. Para aumentar produção de melatonina e regular a pressão, podemos comer os alimentos citados para a estimular, ou consumir na forma sintética.

Lembrando que, para pessoas hipertensas, não há evidências de cura para a hipertensão, apenas é usada para regular os valores pressóricos de pessoas normotensas, mas também não há nenhuma contraindicação.

Dicas finais

Como vimos, a melatonina é o hormônio responsável pela indução ao sono, mas que além disso, pode proporcionar vários outros benefícios à saúde.

A versão sintética desse hormônio chegou ao Brasil há pouco tempo, considerando que já era comercializada em outros lugares, e tem tido resultados positivos quando introduzida na rotina de vários adultos, crianças e principalmente idosos.

Vale lembrar que, por mais que esse hormônio em forma sintética seja seguro, é sempre recomendado o acompanhamento médico caso você queira fazer seu uso como forma de suplementação.

Veja Também

RECEBA NOSSAS NOVIDADES
SIGA O INCRÍVEL SAÚDE
© 2020 - Incrível Saúde